quinta-feira, 3 de julho de 2008

Indivíduo, individual, individualidade (I)

Sidney Silveira
Já vimos que os liberais de todas as colorações têm uma noção equívoca do que seja a consciência humana (a propósito, ainda falaremos muito, neste blog, dos conceitos de equivocidade, univocidade e analogia, que são pré-categorias fundamentais). E diga-se que essa sua inconsistente noção de consciência — na verdade, uma confusão dos diabos entre “ciência” e “consciência” — também não tem apoio em uma antropologia filosófica que a justifique, que lhe dê a ratio veri, como diziam os escolásticos. E, por fim, não tem nenhuma base metafísica, sem a qual o aspirante ao saber pode até ir para a Escolinha do Professor Raimundo enrolar o mestre, mas não caminhará no estudo sério da filosofia.

O mesmo vale para a idéia que os liberais, em geral, fazem da noção de indivíduo, e, portanto, também de consciência individual. Neste ponto, antes de tudo, é interessante recorrer a Santo Tomás, sobre o que ele diz acerca da noção de indivíduo. “Indivíduo é tudo o que é indistinto de si mesmo e distinto de todos os demais” (Individuum autem est, quod es in se indistinctum, ab aliis vero distinctum). Em suma, indivíduo é o que é idêntico apenas a si mesmo! Noutro texto, falaremos sobre qual é o princípio que faz um ente composto de matéria e forma ser individual, ou seja, ser idêntico a si e diferente dos demais, e então constataremos o seguinte: chamar uma pessoa de “indivíduo” é algo que beira o insulto, em termos metafísicos. É identificá-la pelo que ela tem de menor.

Mas, antes de aprofundarmos a noção de indivíduo e do princípio que a sustenta, é preciso subir um outro degrau, na distinção entre identidade, igualdade e semelhança. No Comentário à Metafísica de Aristóteles, diz-nos Santo Tomás (que, como vocês já constataram, é a grande referência deste modesto espaço na internet) o seguinte: o idêntico é o uno na substância; o semelhante, o uno na qualidade; e o igual, o uno na quantidade. Voltaremos a isso, mas, por ora, postarei aqui um pequeno vídeo — o quarto deste blog — de outra aula ministrada em um curso de metafísica tomista, com o propósito de ir aos poucos divulgando esse tão dificultoso trabalho de apresentar Santo Tomás de Aquino em um ambiente filosófico hostil (em parte por ignorância) à metafísica. Em breve, essas e outras aulas estarão editadas em DVDs, que as pessoas poderão adquirir mandando-nos um email para curso@edsetimoselo.com.br.
video