sexta-feira, 9 de agosto de 2013

A primeira aula do curso “Manifesto das Sombras” – e uma explicação


Sidney Silveira
Sempre à espreita do guarda de Israel, o demônio também não dorme nem dormita. Como lobo voraz, aguarda o momento de fraqueza ou distração da presa para, então, atacar.
Pois muito bem. Nesta primeira aula do curso Manifesto das Sombras – A política brasileira à luz da filosofia perene, por prudência foi colocada para filmar a minha câmera de mão, além da que fez perfeitamente a transmissão ao vivo.
Na hora de gravar, porém, aconteceu algum desses problemas tecnicamente “diabólicos” (cada vez mais, convenço-me de que as tecnologias e os computadores são entes com aspirações malignas e estão manchados pelo pecado original), e vimos como foi providencial ter gravado com mais de uma câmera. E mais: o Canhoto parece que não gostou mesmo de algo dito aí, pois noutras duas vezes o arquivo quase se perdeu, ao ser baixado.
Seja como for, como ele ficou pesado resolvi disponibilizar esta primeira aula no Youtube, e creio que ganham também os alunos, pois poderão vê-la sempre que quiserem — ao passo que, sem isto, o seu conteúdo só ficaria disponível para eles durante o período do curso, ou seja, em agosto, como acontecerá com as demais aulas.
O ângulo da gravação não é o mesmo do qual me viram, mas nada se perde: a feiúra é feia de onde quer que se veja...
Agradeço o trabalho da Lissandra Lopes de Oliveira, amiga de minha irmã a quem conheço desde quando era meninota e que tem sido de uma dedicação e profissionalismo incríveis; com razão, ela ficou chateadíssima com esta peça que a tecnologia pregou em nós, como acontece às vezes até com a área de TI das grandes empresas. Disse-lhe eu que tudo concorre para o bem e está inserido no âmbito da Providência Divina.
E que talvez os nossos anjos da guarda tenham trabalhado para não se perder o conteúdo desta aula que, se algum mérito possui, é o de tentar traduzir e sintetizar algumas premissas do pensamento de Santo Tomás neste ponto, com alguns toques pessoais.
Desde já, agradeço a vocês pelo carinho e pela compreensão.