quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Hierarquia entre as virtudes cardeais

Sidney Silveira

Um amigo querido indaga-me se existe, segundo Santo Tomás de Aquino, uma hierarquia entre as virtudes chamadas "cardeais". A resposta é simples: há, sim, uma ordem hierárquica balizada pelo fato de que uma virtude pega de empréstimo de outra os seus princípios.

Assim, temos a virtude da PRUDÊNCIA como conformadora de todas as demais, pois não existe justiça, não existe fortaleza e não existe temperança sem reta razão no agir — que é o "proprium" da prudência.

A escadinha ontológica prossegue: JUSTIÇA > FORTALEZA > TEMPERANÇA.

Tal ordem decrescente se define tanto pelo fim buscado por cada virtude como também pelo fato de que uma dá, metafisicamente, forma à outra.

Fiz um videozinho de improviso, gravado com o meu celular, e o compartilho para este amigo querido — assim como para todos os que porventura se interessem pelo tema.

Feliz ou infelizmente, a bateria do aparelho acabou no meio da fala...

As imperfeições que houver, seja no conteúdo, seja na maneira de evidenciá-lo, devem ser debitadas na conta da incompetência do expositor, mas nunca na da elevada doutrina do Aquinate.