sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Uma gramática catedralícia

  “Se o estilo reflete o homem, o idioma é o espelho da cultura de um povo. As palavras são o suor da atividade humana; quanto mais operoso um povo, tanto maior o vocabulário; quanto mais fecundo um aglomerado, já de cientistas, já de guerreiros, já de comerciantes, já do que quer que seja, tanto mais premente a necessidade de enriquecimento de expressões e de palavras adequadas aos inventos, às táticas bélicas, às modalidades de comércio”.
Napoleão Mendes de Almeida
Sidney Silveira
Recebi nesta sexta-feira (30/11) a visita do meu querido amigo Carlos Nougué e jantamos falando de sua Gramática, que está ganhando a forma de um denso tratado lógico-filosófico. Muito mais que um simples arrolar de normas e exercícios, ela busca remontar aos princípios configuradores do idioma pátrio, e, valendo-se de premissas aristotélico-tomistas, vai muito além de algumas das gramáticas consagradas nas últimas décadas – como as de Celso Cunha e Bechara. Ali, ter-se-á algo próximo àquilo que a tradição medieval concebeu no Trivium: a gramática inserida no pórtico da caminhada filosófica e civilizacional; o DNA da língua, mas também o escoadouro seguro das idéias e dos conceitos, sem o qual tudo tende à entropia e à desordem.
A muitos parecerá o texto revolucionário, pelo questionamento dos critérios utilizados ou abalizados por gramáticos respeitados, sejam contemporâneos, sejam antigos. E também pela quebra de uma tradição beletrista, por um lado, e formalista, por outro, que mesmo com achados e acertos em vários pontos acabou gerando incompreensões e mostrando-se incapaz de fechar paradigmas.
Tive a oportunidade de ler várias páginas do texto que o Prof. Nougué está escrevendo. A promessa é de uma obra para ficar de pé na estante. De um escrito que faz jus ao que dizia Quintiliano da gramática: arte necessária aos jovens e aprazível aos velhos (necessaria pueris, iucunda  senibus). Refiro-me, evidentemente, aos velhos e às pessoas de meia idade que ainda resistem à infantilização beócia da cultura e da política. Estes sabem que conhecer a própria língua é uma espécie de dever cívico, pois, como dizia Napoleão Mendes de Almeida (gramático a quem Nougué faz algumas críticas e que cito no pórtico deste breve texto), o idioma não é pátio de recreio ou pretexto de salamaleques. Ele é a seiva bruta que dá vida às instituições – à arte, à política, à filosofia e, em certo sentido, até mesmo à religião.
Que o Prof. Nougué nos presenteie com o seu opus magnum no começo de 2013!

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Santo Tomás de Aquino em curso pela internet: "Ascese e filosofia à luz do Tomismo".




Sidney Silveira
                                          “Na perspectiva tomista, dizer teólogo é dizer cientista em grau eminente”.
Estamos iniciando uma nova fase de nossa divulgação da obra de Santo Tomás de Aquino no Brasil. Ela contemplará a realização de cursos pela internet. O primeiro deles — que considero uma iniciativa-piloto — é o mini-curso intitulado Ascese e Filosofia à luz do Tomismo, no qual procuraremos demonstrar que existe uma etapa preparatória prévia à aquisição de quaisquer conhecimentos filosóficos. Trata-se de uma etapa de purificação moral e de ordenamento das paixões, sem a qual uma pessoa pode desvirtuar totalmente a sua vocação filosófica, maculá-la, profanar de maneira triste definitiva a busca da verdade que essencialmente constitui o labor do filósofo.
Informações básicas
Ø  O mini-curso será dividido nas três aulas cuja ementa está descrita abaixo, e terá o valor módico de R$ 35,00, ou seja: um pouco mais de R$ 11,00 por aula.
Ø  As inscrições poderão ser feitas a partir de hoje (28/11) e se encerrarão no dia 20/12. As opções de pagamento são as seguintes:
1- Via Paypal  (O link no alto à direita do blog).
Neste caso, o aluno apenas indicará — no campo de informações do Paypal — que o valor doado se refere ao curso Ascese e Filosofia à luz do Tomismo.
2- Depósito em conta
Caixa Econômica Federal
Ag. 3106
C/C 749-0
Operação 001
Neste caso, o aluno enviará uma mensagem para sidneylsilveira@gmail.com informando os dados do depósito.
Obs.: Os vídeos das aulas serão disponibilizados ou na área reservada de um site amigo (enquanto o do Instituto Angelicum não fica pronto), ou serão enviados diretamente para os e-mails dos inscritos, em formato que poderá ser aberto facilmente. Darei notícias a respeito disto no decorrer desta semana, aqui no Contra Impugnantes. As três aulas estarão disponíveis logo após o encerramento das inscrições, em 20/12.
Outro ponto importante: aos amigos que quiserem pagar mais de R$ 35,00 por esta prestação de serviço (assim encaramos a difusão da obra de Santo Tomás de Aquino em nossa época) pedimos apenas que não deixem de informar que se trata de transferência relativa a este mini-curso — seja pelo Paypal, seja por depósito em conta.
A estes agradecemos especialmente, por ajudar-nos a não deixar este trabalho ficar à mercê de minhas dificuldades particulares, sejam financeiras ou de saúde.
Um cordial abraço a todos.

Ementa
Ascese e filosofia
à luz do Tomismo
Sanidade moral e desenvolvimento intelectual a partir da antropologia do Aquinate
Primeira aula
1-      O “Prólogo” da Suma Teológica e o escrito De Modo Studendi: declarações de princípios
2-     Predisposições psicológicas necessárias à aquisição da verdade, dado o modo humano de conhecer
3-     Os vícios como óbice à sabedoria
4-     Via purgativa: etapa preparatória

Segunda aula
1-      Conexão entre virtudes morais e intelectuais
2-     Estudiosidade: aplicação veemente (vehemens aplicatio) da inteligência a conhecer o que convém à condição humana
3-     Filosofia, mais que simples conhecimento técnico
4-     Via iluminativa: etapa de esclarecimento
Terceira aula
1-      Paixões e conhecimento: ajustes de vetor
2-     A relação entre Mestre e discípulo: confiança e abertura à verdade
3-     Curiosidade: seus riscos para a formação do caráter e da inteligência
4-     Disciplina e autocontrole: aspecto fundamental da educação

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Exórdio, Narração, Provas e Peroração — a arte oratória do Pe. Antônio Vieira


Sidney Silveira
Esta apresentação foi feita sem que eu ainda tivesse me adaptado a falar sozinho perante uma pequeníssima câmera de vídeo — o que é bem diferente de falar a uma platéia, ocasião em que há interlocutores e o discurso flui melhor. Trata-se em verdade de um treino para o primeiro curso a ser ministrado pela internet, do qual darei notícias em breve no Contra Impugnantes. Tenham os amigos, pois, certa benevolência para com as impropriedades prosódicas da minha leitura do texto de Vieira, assim como em relação a pequenos erros formais da minha fala...

A propósito, o curso nada terá a ver com Vieira, e sim com Santo Tomás de Aquino.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

sábado, 17 de novembro de 2012

John Dowland - Lachrimae Pavan (P15) - Lute

"De motu cordis" NEWS

Restaurante "Umas e Ostras" (17/11/2012), Rio de Janeiro

Neste sábado — quando completam 22 dias de cirurgia — saí pela primeira vez de casa para uma breve caminhada e, depois, para um almoço em família. Das outras vezes eu apenas entrara num táxi para voltar ao hospital e fazer revisões médicas; hoje não: fui passear, ver a vida.


As dores decorrentes dos derrames permanecem, mas agora estão suportáveis. Há outros sintomas que só o tempo dirá se continuarão, mas por ora tenho procurado não pensar nisto. Apenas luto para reconquistar as coisas mais simples e agradeço a Deus pela chance de fazê-lo.

Quase não tenho entrado na internet, e esta é a razão por que não tenho respondido aos e-mails e às mensagens generosas dos amigos que continuam na torcida.

Obrigado a todos pelo apoio e pelas preces.


Saudações cordiais,
Sidney Silveira

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Hino do Flu, tetracampeão brasileiro


Sidney Silveira
Ainda com bastantes dores, por conta dos dois derrames pós-cirúrgicos que estão sendo tratados com corticóides, eu não poderia deixar de registrar aqui o TETRA brasileiro do Flu. E faço-o compartilhando o hino mais belo dentre todos, com suas síncopes, aliterações, quiálteras nos versos, etc.
E aos idiotas da objetividade que dizem que se alegrar com futebol é coisa tola, digo: meus filhos, sem o aspecto lúdico, já dizia Santo Tomás, a vida fica sem graça...
Portanto: NENSE!!!!!!

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Política: entre Aristóteles e Santo Tomás de Aquino


Sidney Silveira
Ao remexer hoje alguns arquivos, encontrei esta aula do Prof. Carlos Nougué — integrante de um curso que ambos ministramos há quatro anos e meio, para um público bastante heterogêneo. Nela, partindo de algumas premissas do livro "A Política em Aristóteles e Santo Tomás", de Jorge Martínez Barrera, Nougué demarca algumas diferenças entre estes dois gênios no tema da política. Sei que, em alguns pontos, o seu pensamento evoluiu, mas ainda assim acho que vale a pena postar a aula por aqui.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Em casa



Enfim, queridos amigos, cheguei a casa e iniciarei um período de repouso. Ver a minha biblioteca e o bichano Bécio foi algo verdadeiramente impagável, depois de 22 dias de hospital (7 deles num CTI).

Agora é seguir à risca o que mandarem os médicos, com paciência e disciplina, pois as dores e limitações ainda são consideráveis.

Fiz questão de por estes dias postar  no Facebook o andamento de minha recuperação, pois recebo muitos e-mails e não há como responder a todos. Agora anuncio esta boa notícia no Contra Impugnantes.


Um grande abraço aos que torceram e rezaram junto comigo. Para mim, esta é a hora de dobrar os joelhos e agradecer.

Saudações cordiais,

Sidney Silveira

sábado, 3 de novembro de 2012

"De motu cordis" News

Foto tirada em 25/10/2012, momentos antes da primeira cirurgia 

Após 18 dias de estada no Instituto Nacional de Cardiologia, em Laranjeiras, aqui no Rio de Janeiro, e duas cirurgias (colocação de marca-passo no coração e troca da válvula aórtica), o momento agora é de fazer o programa fisioterápico respiratório que me prescreveram, caminhar pelos corredores do hospital – mesmo ainda com dores nos locais das incisões – e esperar para ver como saio desta. Hoje, por exemplo, tive ganas de estrangular um cidadão pós-operado que possui uma bactéria altamente contagiosa e estava desfilando pelo andar feito um bambi lépido, apertando a mão de todos (detalhe: a tal bactéria passa por contato físico!). O sujeito era para estar numa outra área, mas decidiu que perambular por aí lhe arrancaria do tédio. Enfim, tudo está nas mãos de Deus, mas que deu vontade de voar no pescoço deste irresponsável filho- da-mãe, ah, deu.
Eu já havia postado em minha página do Facebook um agradecimento a todos pelas orações e pela torcida. Faço-o agora por aqui no Contra Impugnantes, que por motivos óbvios permanecerá ainda mais um tempo em recesso.
Um cordial abraço a todos e até breve!